SIC teve apresentações de 17 trabalhos acadêmicos

SIC teve apresentações de 17 trabalhos acadêmicos

Por Vinícius Sprotte e Juliana Mews

A 10ª  edição da SIC (Semana Integrada de Comunicação) contou com apresentações de 17  trabalhos acadêmicos, entre dissertações de mestrado, TCCs, projetos experimentais e artigos. Toda a programação ocorreu pelo Google Meet. Na noite de quinta-feira, mais de 100 pessoas, entre alunos, egressos professores e convidados, participaram das sessões, um recorde para o evento.

Professores aproveitaram o momento para conversar com os ex-alunos e trocar ideias a respeito dos seus projetos. James Klaus, que já concluiu mestrado na UFPR (Universidade Federal do Paraná), apresentou o resumo de sua dissertação “Comunicação e ativismo ambiental no enfrentamento à poluição nas nascentes do Rio Cachoeira em Joinville (SC)”. O egresso é apresentador do programa de WebTV Nós de Joinville, que ele veicula em um canal no YouTube. Os egressos também deram dicas para os alunos que ainda vão escrever suas monografias, contando suas experiências e aprendizados. “Antecipem as leituras, façam os fichamentos, não deixem para escrever na última hora”, recomendou a egressa Marília Comelli.

Egresso James Klaus apresentou dissertação de mestrado/ Foto Ana Carolina de Jesus

Ana Carolina João apresentou um trabalho sobre Educomunicação e Gabriela Bittencourt tratou da abordagem de temas ambientais pela TV.  Liandra Tank e Mariana Costa, egressas do Ielusc, apresentaram  seu livro-reportagem sobre religiões cristãs em Joinville, elaborado como projeto experimental. “Foi graças a esse livro, que conheci em uma feira de profissões, que decidi fazer Jornalismo na Faculdade Ielusc”, contou o estudante da segunda fase Luiz Gustavo dos Anjos Gallas. O livro utiliza realidade aumentada e QR code misturando o impresso à tecnologia digital.

O jornalismo esportivo marcou presença.  Roberto Bett , Mariane Machado, Gustavo Luzzani e Letícia de Castro abordara, rugby e futebol. Luzzani comparou a cobertura da Copa do Mundo de Futebol das mulheres  em  dois veículos de comunicação, um tradicional e o outro independente. Também analisou os comentários dos leitores sobre as publicações e concluiu que o público do Globo Esporte mostrou-se mais machista que o do Trivela. O jovem aprofundou o trabalho dele e concluiu que o GE fez uma cobertura mais profissional sobre o futebol feminino. “Mandaram mulheres para cobrirem o futebol feminino. Mas faltaram mais matérias sobre discussões de gênero. Quanto ao Trivela, faltaram mulheres cobrindo, mas fizeram matérias especiais antes do torneio”, avaliou .

Na última noite da SIC, os trabalhos abordaram acessibilidade, crítica de mídia e radiojornalismo, além de discutir a sociedade patriarcal e a América Latina.

Homenagem

Após o término da SIC, um grupo de estuantes, egressos e professores realizou uma homenagem ao jornalista Silvio Melatti, que coordenou o curso até meados de julho deste ano. Os alunos agradeceram pelos ensinamentos e pela dedicação do professor ao curso, relembraram passagens engraçadas e livros recomendados pelo mestre.

 

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *