Rolê pelas notícias – 1 a 7 de fevereiro

Rolê pelas notícias – 1 a 7 de fevereiro

Acadêmicos da Faculdade Ielusc voltam às aulas

Em dia chuvoso, os acadêmicos dos cursos de AdministraçãoEducação FísicaEnfermagemFonoaudiologiaJornalismoNutriçãoPublicidade e PropagandaPsicologia Sistemas Para Internet iniciaram o ano letivo na Faculdade Ielusc, na última quarta-feira.  Nas duas unidades, Centro e Saguaçu, a recepção contou com música, distribuição de picolés e muita animação.  Para os veteranos, o momento foi de rever o amigos e reencontrar os professores; para os calouros, a emoção de viver uma nova experiência e iniciar uma das trajetórias mais importantes de suas vidas.

Coronavírus: como está a vida a bordo de cruzeiro no qual 61 passageiros já pegaram a doença

“Quando recebemos autorização para ir ao convés, temos que usar máscaras, manter uma distância de 1m entre nós e não nos deixam ter conversas em grupo.” Este é o relato de David Abel, britânico a bordo do Diamond Princess, cruzeiro com quase 3,7 mil pessoas na costa do Japão sob quarentena há duas semanas por causa do surto de coronavírus. Nesta sexta-feira, mais 41 passageiros tiveram o diagnóstico do novo coronavírus confirmado. Até agora, 61 pessoas de dez nacionalidades que estavam no Diamond Princess foram transferidas para hospitais.

MPF denuncia Gean Loureiro por suposta organização criminosa

O Ministério Público Federal denunciou o prefeito Gean Loureiro (DEM), de Florianópolis, como integrante de suposta organização criminosa criada para vazar informações sobre investigações da Polícia Federal e do Gaeco em Santa Catarina. A denúncia tem como base a Operação Chabu, deflagrada pela PF em julho do ano passado para apurar as condutas de políticos, empresários e agentes de segurança estaduais e federais. 

ICMS: proposta de Bolsonaro de zerar imposto teria impacto na segurança, salários e universidades

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na quarta-feira que “zeraria” os tributos federais que incidem sobre os combustíveis caso os governadores façam o mesmo com o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) também aplicado ao setor. “Eu zero o federal hoje se eles zerarem o ICMS. Está feito o desafio aqui agora”, disse. O ICMS é responsável pela maior parte da arrecadação dos Estados. Em São Paulo, por exemplo, o tributo representa 84% (R$ 144 bilhões) de tudo o que o Estado recolhe por vias próprias.

Crianças intersexuais precisam ser operadas ainda bebês? A polêmica discussão nos EUA

Foi somente aos 41 anos de idade, quando já era casada e mãe de duas filhas adotivas, que a advogada americana Kimberly Zieselman descobriu que era intersexual. Ela lembrava de ter se submetido a uma cirurgia aos 15 anos de idade, após ter sido levada ao médico por seus pais, preocupados porque a menina não ficava menstruada. Segundo Zieselman, os médicos disseram na época que ela tinha órgãos reprodutivos femininos parcialmente formados e que, sem cirurgia, corria o risco de desenvolver câncer. “Então meus pais foram convencidos a aceitar a cirurgia. O que disseram a eles — e o que eu cresci ouvindo — é que fui submetida a uma histerectomia, à remoção de órgãos femininos”, diz Zieselman à BBC News Brasil.

Plague Inc: Jogo com missão de espalhar doenças no mundo domina ranking dos mais baixados após coronavírus

O Plague Inc. está no ar há oito anos, e toda vez que há um surto de alguma doença, vemos um aumento de jogadores.” A frase é da empresa de games Ndemic Creations, sediada no Reino Unido, que resolveu publicar um posicionamento no último dia 23 diante do surto de um novo tipo de coronavírus, detectado pela primeira vez em Wuhan, China. É que o principal carro chefe da empresa, o Plague Inc., tem como mote fazer o jogador espalhar uma doença infecciosa e mortal pelo mundo — o usuário pode escolher entre alastrar um vírus, uma bactéria, um fungo e outros.

A família que sobreviveu após ter barco afundado por ‘baleias assassinas’

O vento tinha diminuído na noite anterior, mas o mar ainda estava bastante revolto, especialmente para um barco como o Lucette. As ondas estavam na altura da cabeça, o que, para uma pequena embarcação, era algo arriscado. Ao longe, um relevo no mar se movia em direção à embarcação. A bordo, estava a família Robertson. Eles estavam a 320 quilômetros a oeste de Galápagos — era o segundo dia dos 40 dias de viagem que fariam até as Ilhas Marquesas, na Polinésia Francesa, como parte de uma volta ao mundo. Alguns membros da família tinham dormido. Pela manhã, o café estava esquentando no fogão e a família se preparava para voltar à sua rotina diária. Mas os fatos que viriam logo a seguir mudariam para sempre suas vidas.

As brasileiras que decidiram viajar à Colômbia para conseguir abortar legalmente

Em seu apartamento em um bairro de classe média no Rio de Janeiro, a carioca Luzia*, de 31 anos, mostra à BBC News Brasil as duas agulhas de tricô que, em um momento de total desespero, comprou para tentar fazer um aborto caseiro. Com formação universitária, casada e mãe de duas filhas, ela estava totalmente ciente do risco que iria correr.

 

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *