Projeto oferece produção de conteúdo gratuito para rádios comunitárias

Projeto oferece produção de conteúdo gratuito para rádios comunitárias

Por Júlia de Almeida

Na noite de terça feira, as acadêmicas de Jornalismo Jéssica Bett e Mayara Oliveira apresentaram o projeto experimental Vozes Independentes: repositório online de jornalismo independente. A apresentação aconteceu de forma online,  devido à pandemia. O projeto tem por objetivo produzir conteúdo atemporal e gratuito a rádios comunitárias em uma plataforma colaborativa para que rádios e web rádios possam baixar o conteúdo e reproduzir nas suas emissoras. 

As acadêmicas são estagiárias em uma rádio educativa em Joinville e a ideia do projeto surgiu ao perceberem a dificuldade das rádios incluírem conteúdos de jornalismo local. “As rádios comunitárias geralmente têm menos recursos que rádios comerciais, as equipes são menores e,  muitas vezes, não possuem tempo nem condições para sair da rádio e fazer essas produções radiofônicas”, explicou Jéssica. 

A plataforma do Vozes Independentes foi lançada no dia 3 de julho e tanto rádios comunitárias quanto jornalistas podem preencher um formulário para contribuir com o projeto. Jéssica e Mayara relataram um pouco das dificuldades enfrentadas para a realização do trabalho.

Por causa do isolamento social muitas ideias tiveram que ser deixadas para trás ou reformuladas. Todos os materiais produzidos por elas tiveram entrevistas por áudio coletadas via whatsapp. “A vontade inicial era visitar as rádios para divulgar o projeto e oferecer oficinas nessas emissoras comunitárias”, contou Mayara.

 As alunas destacaram que um dos maiores aprendizados durante a realização do projeto foi a superação. A banca avaliadora foi composta pela professora Solange Engelmann, que orientou o trabalho, e pelos avaliadores Rodrigo Zimmermann (jornalista e radialista) e a professora Marília Crispi de Moraes. 

“Quando a academia acende a faísca do estudante de olhar para as outras pessoas é excelente”, afirmou Zimmermann sobre o trabalho de cunho comunitário. Além de elogios, ele fez algumas perguntas para as acadêmicas e sugeriu a inclusão desses conteúdos também em rádios comerciais, como também possíveis parcerias com outros veículos de jornalismo independente da cidade. Marília expressou a sua emoção ao falar de todos os envolvidos no projeto: as alunas, o trabalho da professora orientadora e também da participação de Rodrigo como examinador, pois ele é egresso da Faculdade Ielusc. “Há tempos eu não via um projeto experimental tão inovador assim”, completou Marília ao falar da originalidade do repositório online. Ela sugeriu que as estudantes encarem o projeto também como uma possível forma de negócio. Terminou suas considerações elogiando as alunas e o trabalho apresentado: “vocês foram guerreiras”. 

A professora orientadora Solange Engelmann disse ter acompanhado de perto todo o processo e a forma como Jéssica e Mayara se esforçaram para que o projeto acontecesse. Complementou as observações dos examinadores e declarou-se feliz pelos bons resultados. As acadêmicas foram aprovadas pela banca com nota 9,5. 

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *