Podcast debate jornalismo de infotenimento

Podcast debate jornalismo de infotenimento

Os estudantes Anderson Marques e Vinícius Sprotte, sob orientação da professora Beatriz Cavenaghi, produziram o projeto experimental Casa Cast, um podcast sobre jornalismo de infotenimento. Na sexta-feira (9/7), a dupla apresentou o trabalho para a banca avaliadora, composta pelos professores Maiara Maduro e Matheus Mello.

Anderson explicou que há várias definições para infotenimento, de acordo com pesquisadores, e a que ele e seu colega Vinícius adotam no trabalho é oferecida pelas jornalistas Nair Prata e Núbia Azevedo. “Elas consideram o Infotenimento como uma estratégia para atrair a audiência, unindo  a informação ao humor”, afirmou Anderson.

Entre os motivos para produzir o podcast, os estudantes apontaram o crescimento do consumo desse produto midiático durante a pandemia da covid-19. “De acordo com a empresa de soluções de podcast americana, a Voxnest, através do relatório da State of the Podcast Universe, o Brasil está na liderança do ranking de produção desse tipo de conteúdo, sendo o que mais cresceu desde o início de 2020”, explicou Vinícius.

Outro motivador foram as aulas de Rádiojornalismo da professora Solange Engelmann. “Nas aulas dela, produzi vários trabalhos, ela elogiava o conteúdo deles e principalmente a minha voz. Quando os professores nos encorajam, dá vontade de continuar investindo nesses trabalhos. Então tem um pouco de Solange neste projeto experimental”, comentou Vinícius.

A escolha de ambos pelo tema infotenimento deve-se ao apreço por programas como Jogo Aberto, A Hora da Venenosa, Arena SBT e o extinto CQC (Custe o que Custar).

Ao final da apresentação, os avaliadores elogiaram a escolha do tema infotenimento. Além disso, gostaram do conteúdo do podcast. “Me diverti bastante com o programa de vocês, principalmente quando escutei o primeiro episódio, que para mim foi o mais rico de conteúdo. Achei bem legal o jogo do café com Samir Carvalho e fiquei pensando: qual café eu seria”, disse Maiara.

Na opinião da avaliadora, os estudantes precisam definir uma duração específica para os episódios. “Tem episódio com 50 minutos, outro com 40 e um de 30 minutos, é bom vocês estabelecerem um tempo”, sugeriu.

O atual professor de Rádiojornalismo da Faculdade Ielusc, Matheus, elogiou a ousadia dos acadêmicos em entrevistar comunicadores muito conhecidos pelo público. “Eu gosto de pessoas assim, que pensam grande. Vocês comentaram que tentaram entrevistar o Craque Neto, o Benja e Cappellanes, isso é muito bacana”, comentou o doutor.

Matheus lamenta quando nota em alguns alunos de jornalismo uma timidez para entrevistar pessoas. “Há estudantes que tem medo de entrevistar, principalmente gente famosa. Gostei de ver que vocês não mostraram ter esse problema”, elogiou.

O avaliador sugeriu correções de erros de português na parte escrita do trabalho e melhoras técnicas no podcast. Para Matheus, é importante relembrar aos entrevistados de sempre usarem microfones, prendendo-os as roupas, para não atrapalharem as gravações.

A dupla foi aprovada com nota 9.

Vinícius (à esquerda) e Anderson (à direita)

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *