Monografia analisa  reportagens sobre assassinato de Marielle

Monografia analisa reportagens sobre assassinato de Marielle

Por Amanda Primo

Muitas perguntas continuam sem resposta em relação ao  assassinato de Marielle Franco.  Em seu trabalho de conclusão de curso, a estudante de Jornalismo Bruna Milany de Souza analisou como  as revistas Época e Carta Capital noticiaram a passagem de um ano da morte da vereadora.

O objetivo da análise é verificar o tratamento dado por veículos de alinhamentos ideológicos diferentes ao crime que chocou o país. Em sua pesquisa, Bruna utilizou a análise de conteúdo e as  categorias adotadas basearam-se nos padrões de manipulação da grande imprensa estabelecidos por Perseu Abramo.  “Nas revistas, há uma afinidade maior entre quem escreve e quem lê”, afirma Bruna. Por isso, esse foi o veículo escolhido para estudo e análise.

Nos dois veículos escolhidos, a aluna encontrou ocultação de certos fatos e indução para determinado ponto de vista. Enquanto a revista Época  destacou intrigas familiares pelos bens e legado político de Marielle, Carta Capital questionou os resultados da investigação feita pela polícia e que levou à prisão de dois envolvidos no crime.

A professora Maiara ressaltou a importância de tratar do meio revista e considerou que houve bom aprofundamento teórico, mas questionou o excesso de subjetividade da estudante em alguns pontos do trabalho. Maria Elisa chamou a atenção para a polarização simplista da mídia estabelecida pela aluna.

A monografia foi aprovada com nota 8,5. Maria Elisa observou que a execução de Marielle foi um dos maiores acontecimentos políticos  de 2018 e recomendou que Bruna transforme o TCC em artigo para publicação.

 

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *