Manifestantes ocupam Praça da Bandeira

Manifestantes ocupam Praça da Bandeira

Estudantes, professores, sindicalistas, petroleiros, lideranças de movimentos sociais reuniram-se na Praça da Bandeira na tarde de quarta-feira. Eles protestaram contra os cortes de verbas para as universidades públicas e também contra a reforma da previdência.

Com muitos cartazes e faixas, os estudantes entoaram alguns slogans contra o governo federal, como “Tira a tesoura da mão e investe na educação”, “A nossa luta é todo dia, educação não é mercadoria” ou  “Capitão, presta atenção, tira a mão da minha educação”. Além de alunos da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina), UFSC e Institutos Federais, diretamente atingidos pelo corte orçamentário, também estudantes de escolas estaduais e até privadas participaram do protesto. “É  o momento de todos se unirem para preservar nossos direitos”, afirmou  Tarcísio Nogueira, aluno da Escola Estadual Jandira D’Ávila.

No caminhão de som, representantes do movimento estudantil, sindicatos e movimentos sociais revezaram-se nos discursos.  “O governo que não ache que vai tirar a educação, tirar a nossa previdência e que vamos ficar quietos, não mesmo”, afirmou o estudante Henrique Flores. A representante da União Catarinense dos Estudantes afirmou que os cortes de verbas “inviabilizam os sonhos” da juventude. “A gente não vai abrir mão dos nossos sonhos”, discursou.

Diversas lideranças afirmaram que os protestos de hoje em todo país são uma preparação a uma greve geral, programada para julho. Às 16h30, os manifestantes saíram em passeata pelas ruas centrais. À noite, novo protesto ocorre em frente a Udesc e Univille, no bairro Bom Retiro.

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *