Jornalistas lançam documentário sobre sabedoria indígena

Jornalistas lançam documentário sobre sabedoria indígena

Nesta quarta-feira (13/03), ocorre o lançamento do documentário Yvymbyte: A Sabedoria dos Mbya Kuery, no anfiteatro da Faculdade Ielusc (Unidade Centro), às 19h. O documentário foi produzido por Bárbara Elice da Silva e Naiara Larsen, jornalistas egressas da instituição.

Segundo as autoras, o filme fala sobre educação, meio ambiente, política e sociedade. A palavra em guarani significa “centro da Terra” e soa como “Somos um só”. Para elas, a produção do audiovisual foi uma experiência sobre humanidade.

De acordo com Bárbara, uma das autoras do documentário, abordar temas como meio ambiente, educação, cultura e política tem a ver com estar conectado intimamente quando se fala sobre a luta do movimento indígena. “Não tem como dissociar uma coisa da outra, porque são nessas áreas que os povos indígenas são mais afetados, mas é importante dizer que a definição das pautas e a condução das entrevistas foi um trabalho elaborado pela equipe de jovens mbya guarani”. Bárbara conta que os indígenas elaboraram uma estrutura, porém as abordagens foram surgindo conforme a produção caminhava. “Fiquei muito feliz com o resultado porque traz informações contundentes de lideranças indígenas. É uma grande oportunidade de ouvir diretamente dos povos indígenas o que eles têm a dizer sobre o contexto que vivemos”, avalia. “Se a produção tivesse ficado na mão da equipe de não-indígenas, certamente o documentário não seria o mesmo e não teria essa profundidade.”

A ideia do projeto surgiu em 2017, numa conversa entre o cacique Karaí Tukumbó e a jornalista Bárbara Elice da Silva. O projeto foi inscrito no Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, selecionado no Prêmio Catarinense de Culturas Populares, que assegurou os recursos necessários para a produção do documentário, executado em 2018.

Ao público que comparecer ao lançamento, Bárbara adianta: “posso dizer que Yvymbyte é um filme produzido a 14 mãos e isso é incrível. É o fruto do contexto político que vivemos hoje e é um trabalho de resistência e de luta, que se valeu do audiovisual como ferramenta para criar um diálogo entre culturas diferentes”.

Durante a gravação do documentário foram realizadas oficinas de técnicas de cinema, fotografia, cuidados com equipamentos e condução de entrevista com o suporte com a cineasta Tais Rojar Urquizar e com a jornalista Naiara Larsen.

A exibição  desta quarta-feira destina-se a alunos dos cursos de Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Enfermagem, professores e comunidade em geral. Também estarão no evento os indígenas que participaram do audiovisual. No local, haverá arrecadação de alimentos não perecíveis e venda de artesanato mbya guarani (peças originais) para ajudar a fortalecer as famílias da aldeia. A entrada no lançamento é franca.

Abaixo você confere o trailer do documentário:

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *