Jornalistas conversam com acadêmicos sobre empreendedorismo

Jornalistas conversam com acadêmicos sobre empreendedorismo

Uma conversa franca sobre empreendedorismo atraiu estudantes de todas as fases do curso de Jornalismo da Faculdade Ielusc na noite de quarta-feira Os jornalistas Rosenildo FerreiraMarina Melz e Mariana Paula  conversaram com os acadêmicos a convite da professora de Empreendedorismo e Gestão de Comunicação, Marina de Andrade,

Rosenildo, que tem experiência em redações de vários veículos, como o Correio Braziliense, Gazeta Mercantil e Istoé Dinheiro, além de ter trabalhado como correspondente internacional em Londres, contou aspectos de sua carreira até chegar aos próprios empreendimentos. Ele é proprietário do Portal de Notícias  1 Papo Reto e o Escritório de Negócios Sociais Vale do Dendê, com projetos voltados às periferias e a questões étnico-raciais na Bahia. “Acreditem no poder transformador que vocês têm”, aconselhou o jornalista aos jovens.

Marina Melz, que trabalha com assessoria de comunicação e produção do podcast, destacou que todo comunicador deve entender que é também uma marca. “É muito difícil falar sobre empreendedorismo sem a gente entender o que a gente é, precisamos respeitar nossa própria história”, avalia a empreendedora. Envolver-se com vários projetos diferentes é, na opinião de Melz, uma característica do empreendedor. “Eu não consigo vender e repassar ideias, sem acreditar nelas. É importante buscar fazer várias coisas, para compreendermos sobre aquilo que estamos falando.”

Tanto Mariana quanto Melz destacam a importância de produzir conteúdo de boa qualidade. “Os temas sobre os quais a gente se interessa e escrevemos mudam e temos que acompanhar essa mudança”, aponta Marina. Ambas tiveram que adaptar-se ao mercado atual, por causa do isolamento social, causado pela pandemia de Coronavírus e por isso, fazem lives frequentemente. “As lives são boas porque ajudam a reduzir custos com transporte e ainda proporcionam interação com pessoas que estão distantes”, conta Mariana.

Melz considera que o bom empreendedor tem que ter uma rede de contatos ampla. É importante criar vínculos com vários profissionais que dominem diversos assuntos e sejam capazes de exercer múltiplas funções. “É fundamental ter vários aliados, porque daqui a pouco vocês vão estar no mercado de trabalho”, aconselha Marina. A empreendedora também defende que os profissionais façam cursos para se qualificarem e busquem gravar mais vídeos. “Não tenham vergonha de aparecer na sociedade. Tem muita gente que não se vê numa determinada função, mas logo pega o jeito”, disse a comunicadora ao citar seu próprio exemplo. “Sempre preferi os bastidores, mas hoje apareço no vídeo também”, explicou.

Proprietária da Trilha Filmes, uma produtora de conteúdo em vídeo, Mariana destacou o trabalho colaborativo como estratégia para novos empreendimentos e contou que, como dona do próprio negócio, ela consegue tomar decisões e realizar trabalhos que a deixam muito feliz. “Um dos princípios para empreender é não ter medo de mudar”, afirmou.

Os estudantes fizeram diversas perguntas, de precificação do trabalho até questões éticas. A conversa se estendeu até 22h20 e os palestrantes receberam vários agradecimentos e elogios pelo chat.

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *