Joinville tem carnaval de rua no sábado

Joinville tem carnaval de rua no sábado

Por Destiny Goulart e Bruna  Schenekemberg /Fotos cedidas por Inês Gonçalves e Ester Zen

O Carnaval de rua de Joinville promete ser animado. O Joinville Folia 2020 ocorre neste sábado (22), das 17  às 3 horas, em frente ao Centreventos Cau Hansen, na avenida Beira Rio. O evento é gratuito e para todas as idades. 

A festa terá como local o trecho que vai da rua Itaiópolis até as proximidades do palco, em frente ao Centreventos Cau Hansen. Durante o evento, o público poderá assistir às apresentações das escolas de samba da cidade. 

Segundo Ester Zen,  diretora financeira da Liga das Escolas de Samba de Joinville (LIESJ), diferente do Carnaval anterior, que teve  trios elétricos como atrações, desta vez as apresentações ocorrem no palco.

A concentração dos blocos Arca de Noé, Vem Meteoro, Bloco dos Sujos, Vai pra Cuba, Zeit e Manda Brasa ocorre a partir das 17 horas na avenida Beira Rio. As escolas que se apresentam durante o evento são a Príncipes do Samba, Fusão do Samba Unidos pela DiversidadeUnidos do Caldeirão. Não haverá desfile, todas as apresentações serão no palco.

A programação ainda conta com os DJs Diogo Lemos, Julio Bini e Gustavo Costa, com ritmos variados, como samba raiz, pagode e funk. A noite ainda reserva a apresentação da Realeza 2019/2020. 

Inês Gonçalves, representante da GRES Diversidade frisa a importância do respeito e educação durante a comemoração. “O evento é aberto ao público e é permitido levar bebida alcoólica, desde que todos se respeitem. Podem levar cooler, isopor, mas as bebidas não podem ser levadas em garrafas de vidro ou em lata, tem que levar em algum recipiente de plástico para evitar qualquer problema”, avisa. 

De acordo com Inês, as escolas de samba não desfilarão este ano por falta de condições financeiras. “Nosso dinheiro vem de renda dos eventos que realizamos e de projetos municipais”, comenta. Além disso, a modalidade  Carnaval foi retirada do Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura). “Em 2018, de 80 projetos que  mandamos, apenas 14 foram aprovados”, observa. 

Diversidade conta com 800 integrantes distribuídos em 12 alas

O voo da Diversidade

Atualmente, a Diversidade conta com 800 componentes, distribuídos em 12 alas.  Inês Gonçalves conta que o bloco G.R.E.S Diversidade foi criado em 2011 por  alguns amigos com o intuito de desfilar na avenida. Isso só foi possível graças a pessoas que acreditam na escola e aos patrocinadores. “Nossa escola tem o nome de Diversidade porque temos todos os tipos de pessoas: transexual, LGBTs, entre outros. O símbolo da nossa escola é a borboleta justamente por causa disso”, observa. 

Depois do Carnaval, a Diversidade realiza um ensaio a cada dois meses. “Temos um enredo pronto, mas queremos usar somente no ano que vem. Vamos nos organizar e acreditar que voltaremos a ter Carnaval na avenida em 2020”, afirma Inês. 

Borboleta é o símbolo da GRES Diversidade

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *