Estudantes de Jornalismo realizam primeiro debate de candidatos em Joinville

Estudantes de Jornalismo realizam primeiro debate de candidatos em Joinville

Por Roger Caetano

O futuro de Joinville foi pauta do primeiro debate entre os candidatos a prefeito de Joinville na noite de terça-feira (06/10). Em ambiente virtual, 12 dos 15 nomes registrados para concorrer ao cargo de gestor da cidade expuseram as razões  por que merecem o posto e responderam a questionamentos da comunidade.

Os estudantes da sexta fase de Jornalismo da Faculdade Ielusc foram os responsáveis por todo o planejamento, organização, produção e realização do debate, com a supervisão do professor de Teoria Política, Doutor João Kamradt.

Transmitido no Youtube pelo canal Jornalismo Faculdade Ielusc, o debate contou com pico de 1.800 pessoas assistindo ao mesmo tempo e até a tarde de hoje, a gravação do debate na íntegra já contava com 12,5 mil visualizações.

Participaram do debate os candidatos Adriano Silva (Novo), Anelisio Machado (Avante), Dalmo Claro (PSL), Darci de Matos (PSD), Fernando Krelling (MDB), Francisco de Assis (PT), Ivandro de Souza (Podemos), James Schroeder (PDT), Marco Aurélio Marcucci (Republicanos), Mayara Colzani (PSOL), Nelson Coelho (Patriota) e Tânia Eberhardt (Cidadania). Conforme regras previamente estabelecidas pela organização, apenas os candidatos com representação na Câmara Federal foram convidados.  

No primeiro bloco do debate, os candidatos se apresentaram e todos responderam a mesma pergunta: “por que mereceria ser prefeito/prefeita de Joinville”. Em seguida,  cada candidato respondeu a uma pergunta  formulada pela comunidade.  

No segundo bloco, os candidatos, por ordem de sorteio, fizeram  questionamentos a um adversário de sua preferência com tempo limite de 40 segundos, mediante tema escolhido de antemão pelos acadêmicos. Obras, mobilidade urbana, meio ambiente, segurança pública, educação e economia foram alguns dos tópicos discutidos  pelos candidatos.

 O terceiro e último bloco foi dividido em duas partes. No primeiro momento houve nova rodada de questionamentos entre os participantes, dessa vez com tema livre. Na segunda parte, cada candidato teve um minuto e quinze segundos para apresentar suas considerações finais.  

Apresentadores e produção ficaram no estúdio da Faculdade Ielusc durante a transmissão

 

Abaixo, algumas frases dos candidatos:

“Os nossos políticos não usam nenhum privilégio. É essa nova política que queremos implementar em Joinville: uma política sem politicagem, uma política que vai moralizar a política de dentro para fora.” Adriano Silva (Novo)

“Estamos desperdiçando muito dinheiro com obras de forma inadequada, em lugares errados e sem planejamento. Minha entrada na política se dá porque não consigo ver mais os erros de quem diz entender o setor público.” “Anelisio Machado (Avante) 

“Os prontoatendimentos, na sua maior parte, não possuem pediatras. As unidades terão pediatra, nas três que possuímos e na quarta que será construída.”   Dalmo Claro (PSL)

“Temos um secretário da educação que  em um momento é vereador, em outro é secretário. Foi misturado política partidária com a questão educacional, é muito ruim transformar a Secretaria da Educação em um comitê eleitoral.” Darci de Matos (PSD)

“O Ministério da Saúde investe mais de 95% em doença, Joinville tem que fazer o dever de casa e mostrar que através da prevenção iremos conseguir reduzir filas de cirurgia, doenças pré-existentes e a demanda do nosso Hospital São José.” Fernando Krelling (MDB)

“Não é só o quilo do arroz que aumentou, foram todos os produtos sem exceções. O projeto Banco do Povo, com prazo longo de financiamento e juros baixos, vai fazer com que a nossa economia seja reaquecida e que as pessoas necessitadas possam ter recursos.” Francisco de Assis (PT)

“Não faz mais sentido nós fazermos com que todas as pessoas atravessem a cidade no dia a dia. É necessário que a prefeitura crie sistemas de incentivos ao consumo dentro do bairro para fortalecer o comércio local e melhorar a mobilidade.” Ivandro de Souza (Podemos)

“Uma cidade sem cultura é apenas um amontoado de gente. A cultura não deve ser entendida apenas como lazer, mas um fator de geração de renda, emprego e recursos para o município.” James Schroeder (PDT)

“A promessa de campanha, durante os quatro anos de mandato, é elevar Joinville ao posto cidade mais segura do Brasil e retirar o grupo empresarial que manda na cidade há mais de 50 anos.” Marco Aurélio Marcucci (Republicanos)

“Nós defendemos o transporte público gratuito e para todos. Queremos a tarifa zero.” Mayara Colzani (PSOL)

“O que nós vemos na política em Joinville é apenas uma troca de cadeiras, o que queremos propor é uma visão nova da política e acabar com o atraso.” Nelson Coelho (Patriota) 

“Precisamos levar a prefeitura para o celular das pessoas. O que não for possível resolver com o aparelho, queremos que você possa resolver no próprio bairro com as pequenas prefeituras e regionais de saúde.” Tânia Eberhardt (Cidadania).

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *