Estudante analisa uso jornalístico de threads no Twitter

Estudante analisa uso jornalístico de threads no Twitter

A tarde de quarta-feira foi especial para Mariana Costa. Diante dos pais, amigos e da banca avaliadora composta pelas professoras Marília Crispi de Moraes e Kérley Winques, ela apresentou seu TCC: “Siga o Fio: uma análise das threads do jornal Folha de S. Paulo no Twitter“. Com orientação da professora Lívia Vieira, a estudante utilizou a análise pragmática da narrativa, proposta por Luiz Gonzaga Motta. Em sua pesquisa, Mariana também entrevistou o jornalista Mateus Camillo, idealizador do uso das threads na Folha.

Thread – fio em inglês – é uma sequência de microtextos no Twitter, utilizado para contar uma história. Em seu estudo, Mariana analisou 14 threads da conta oficial da Folha, escolhidas entre aquelas que obtiveram mais de mil retweets e curtidas. “É uma forma de preencher lacunas de desinformação nos casos em que um episódio gera muitas notícias fragmentadas”, explicou. Esse novo formato vem conquistando leitores jovens, na faixa de 25 anos e obtém bom engajamento.

A professora Marília destacou as qualidades do trabalho. “É um texto bem escrito, organizado e didático sobre um tema atual e pouco  estudado até agora”, observou. Embora tenha apresentado alguns pontos de discordância, Marília disse que o TCC  merece ser transformado em artigo para publicação e sugeriu que Mariana e sua orientadora estendam a pesquisa, sobretudo com aprofundamento do estudo da narrativa, a fim de produzir um livro.

Marília destacou a importância de o jornalismo apostar em novas linguagens e formatos, mas, ao mesmo tempo lamentou que seja necessário simplificar ao extremo os textos para enfrentar a preguiça e a falta de tempo para leitura que se verifica entre os brasileiros. A professora também recomendou utilizar mais trechos da entrevista com Camillo no desenvolvimento do trabalho.

Para Kérley Winques, a pesquisa de Mariana conseguiu mesclar bem a teoria, dados e análise, além de discutir questões contemporâneas. Também destacou a escolha acertada da metodologia. “Abordar a importância do uso das threads como resgate da memória dos acontecimentos é algo que pode ser acrescentado na continuação da pesquisa”, sugeriu. A professora também recomendou publicação de artigos a partir do trabalho. Mariana foi aprovada com nota dez.

 

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *