Bate-papo com Jota Deschamps encerra o último dia do evento Jornalismo Muda o Mundo

Bate-papo com Jota Deschamps encerra o último dia do evento Jornalismo Muda o Mundo

Na última noite do evento Jornalismo Muda o Mundo, 13, o radialista João Pedro Deschamps, conhecido como Jota, foi o convidado especial do quadro “Sobrenome Ielusc”. Com mediação dos acadêmicos da 5ª fase, Otávio Laurindo e Marcus Hoffmann, o comunicador participou de um bate-papo descontraído e contou sobre a trajetória dele no jornalismo esportivo. A noite teve ainda o quadro “Quem é o Jornalista”, a apresentação do novo formato do Primeira Hora e o lançamento do livro “O nono poste da XV de Novembro.”

Jota Deschamps, como é conhecido, atualmente trabalha como comunicador na CBN Florianópolis/Joinville e na NSC TV. Deschamps se formou na Faculdade Ielusc em 2016 e desde então, atuou como jornalista esportivo nas rádios Leste FM 87.9 e Máxima 96.7 FM, de Joinville Ele conta que quando era criança, gostava de ouvir os jogos com o pai e narrava as partidas enquanto seus amigos jogavam.

“Meu primeiro contato com o esporte foi com o futebol. E tenho uma referência que surgiu quando eu era criança, que se deu por meio do rádio. Desde pequeno fui muito apegado ao rádio. Meu pai, que já é falecido, era torcedor do Vasco da Gama, e para acompanhar os jogos, naquela época, era na base do radinho. A gente sentava na lavanderia com o rádio ligado e acompanhava o jogo ouvindo o José Carlos de Araújo. Então desde sempre eu fui entendendo como algo que eu queria para a minha vida”, recorda Jota.

A 7ª edição do JMM, também contou com o lançamento do livro “O nono poste da XV de novembro”, escrito pelo egresso da turma de 2018, Herisson Schorr. Natural de Garuva, atualmente trabalha como repórter no jornal Folha Norte SC. O livro foi escrito para o projeto experimental, no último semestre da graduação, mas por conta das medidas restritivas da pandemia, não pôde fazer o lançamento oficial da obra.

Schorr conta que tudo iniciou quando percebeu uma frase pichada no muro perto da faculdade: “o Haiti não é aqui”. A frase se tornou a síntese do projeto que revelou um movimento que não dava as boas-vindas aos novos imigrantes de Joinville.

Herisson Schorr discursando no JMM

“O ódio estrangeiro virou tema de trabalhos e o interesse por descobrir se tornou mais forte, pois algo íntimo me instigava. Acompanhado de caneta e bloco de notas, me aproximei porque estava disposto a ouvir suas dores, suas saudades, seus medos e principalmente a esperança pela única chance de transformar suas vidas”, conta o egresso

No quadro “Quem é o Jornalista?”, as estudantes Isabela Peixer e Marinne O’hara entrevistaram a professora Maiara Maduro, que estava de aniversário. Na ocasião recebeu diversas mensagens de carinho da família e amigas.

Isabela Peixer, Maiara Maduro, Marina Andrade e Marinne O’hara

Sobre o evento
O Jornalismo Muda o Mundo nasceu em 2018 para comemorar os 20 anos do curso. Até este ano, já foram realizadas seis edições. Em 2022, o evento foi organizado pela quinta fase do curso de Jornalismo, como atividade da disciplina de Assessoria de Comunicação, ministrada pela professora Maiara Maduro.

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.