Avô inspira livro de crônicas

Avô inspira livro de crônicas

Por Ana Rubi

Diante dos pais, do namorado e de amigos, a estudante Júlia de Almeida apresentou seu projeto experimental na sexta-feira (9/7). Mais 30 pessoas assistiram à banca por videochamada. Também os avaliadores, Sandro Galarça e Luiza Martin, participaram de modo remoto. Com orientação da professora Marília Moraes, Júlia escreveu o livroCrônicas de mil domingos” em que relata histórias de seu avô Pedro.

A emoção marcou a apresentação do início ao fim. Primeiro foi a própria autora que não conteve as lágrimas ao mostrar, em vídeo, a reação do avô ao receber o livro. Depois foi a vez do professor Sandro Galarça se emocionar durante sua fala. O mesmo ocorreu com a professora Luiza e, por fim até a orientadora Marília precisou de lenços de papel secar os olhos. “Não há como ler seu livro sem despertar a lembranças. Todo mundo que conviveu com um avô ou avó se identifica com os relatos”, afirmou Luíza.

Galarça elogiou o trabalho, apontou pequenos lapsos a serem corrigidos e destacou – parafraseando Che Guevara – que, para o exercício do jornalismo, é necessário “endurecer-se sem perder a ternura”. Ele também lembrou Adelmo Genro Filho, para quem o jornalismo parte de uma abordagem singular que se cristaliza no universal. “Teu livro faz isso, porque as histórias do seu avô despertam lembranças da infância dos leitores”, explicou.

Luiza Martin ressaltou trechos de anticlímax que tornam o personagem principal ainda mais humano e sugeriu que Júlia acrescente mais descrição e contextualização histórica e social à obra. As ilustrações e a diagramação, realizadas pela estudante de Publicidade e Propaganda Carolina de Oliveira também receberam elogios dos avaliadores.

A estudante pretende publicar o livro em tiragem comercial. Júlia foi aprovada com nota 10.

Posts relacionados
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *